Campinas: Prazos são alterados pela segunda vez

Pelo segundo ano consecutivo, a Prefeitura de Campinas envia projeto complementar à Câmara para prorrogar o prazo para o encaminhamento de leis que criam os Planos Locais de Gestão Urbana, previsto no Plano Diretor do Município.

Desta vez, a administração mantém o prazo de dezembro de 2010 para a análise de alguns Planos Locais de Gestão Urbana, mas adia para dezembro de 2011 a definição sobre os planos destinados às macrozonas 4, 1 e 3.

A macrozona 4 inclui a região central e o bairro do Botafogo; a macrozona 1 os distritos de Sousas e Joaquim Egídeo; a 3 abrange parte do distrito de Barão Geraldo e os bairros do Jardim São Marcos, Jardim Santa Mônica e Jardim Campineiro. O prazo inicial, fixado pelo Plano Diretor para a votação de todos os Planos Locais de Gestão Urbana, era dezembro de 2008. A Câmara não se posicionou sobre o novo adiamento.

Na sessão de ontem foi aprovado em segunda discussão o projeto do vereador Luis Yabiku (PDT) que proíbe o uso de telefones celulares nas agências bancárias. Para se tornar lei, a matéria depende da sanção do prefeito Hélio de Oliveira Santos (PDT).

Um projeto do vereador Thiago Ferrari (PMDB), que estabelece normas para a emissão de ruídos por carros de som na cidade, foi retirado de pauta por um requerimento do petista Jairson Canário (PT).



A Câmara manteve por 18 votos a nove o veto do prefeito Hélio de Oliveira Santos ao projeto de lei de autoria dos vereadores Élcio Batista (PSB) e Zé do Gelo (PV), que obrigava os restaurantes a manterem monitores com imagens das atividades desenvolvidas em suas cozinhas.

Fonte: Todo Dia

Campinas: Prazos são alterados pela segunda vez
Rate this post




Deixe seu comentário