O BRT de Campinas, também denominado Rapidão, é um sistema de transporte rápido por ônibus que neste momento – em 2019 – encontra-se em construção na cidade. A previsão para o término das obras é em meados de 2020.

A cidade de Campinas, com 1.194.094 de habitantes, outrora dispôs de um sistema de transporte público de massa:

BRT Campinas

Entre 1879 e 1968, a cidade possuiu um sistema de transporte por bondes que chegou a ter 14 linhas com 57 km de extensão total, inicialmente com tração animal que depois foi eletrificado.

No entanto, a cidade foi se expandindo e as limitações técnicas (via singela) começaram a criar conflitos com o trânsito crescente, entre outras questões, fizeram que a Companhia Campineira de Transportes Coletivos (CCTC), empresa do Grupo Cometa, que operou o sistema de transporte da cidade num regime comparável ao de um monopólio, levaram à extinção do transporte sobre trilhos em 24 de maio de 1968. Em 1974, foi implantada uma linha turística de pouco mais de 3km em torno da Lagoa do Taquaral, em operação até a atualidade.

Em meados da década de 1980 projetou-se um sistema que usaria trólebus em um corredor troncalizado na Avenida das Amoreiras, com um corredor em parte de seu percurso. O corredor foi concluído em 1988 mas o sistema de trólebus não chegou a ser implantado[6]. Em 1990, o então governador de São Paulo e ex-prefeito de Campinas Orestes Quércia anunciou a implantação de um sistema de veículo leve sobre trilhos (VLT), conhecido como VLT de Campinas, que funcionou de 1991 a 1995 e deixou de operar após operar seguidamente dando prejuízo e por levar apenas 3 000 passageiros por dia, quando sua capacidade projetada diária era de 120 000 passageiros. Após a desativação do sistema, o leito e as construções foram abandonados e depredados.

Após muitos anos de abandono, em 2009 os trilhos e dormentes da linha foram retirados pela América Latina Logística e levados para Maceió, onde foram utilizados no sistema de VLT da cidade.

Como funcionará o Rapidão?

Os ônibus circularão em corredores exclusivos, que terão espaços para ultrapassagens entre eles, evitando as lentidões causadas pelos chamados “comboios”, em que os veículos ficam enfileirados aguardando o embarque/desembarque dos da frente.

Essas faixas exclusivas que compõem os corredores serão separadas do trânsito comum pela sinalização e dispositivos delimitadores. Elas passarão rentes ao canteiro central, por isso os usuários vão entrar e sair pelo lado esquerdo dos ônibus. E farão isso no mesmo nível da calçada, facilitando o acesso de munícipes com restrições de mobilidade, idosos, gestantes e mães com crianças de colo. O BRT terá veículos obrigatoriamente acessíveis, articulados ou biarticulados.

A tarifa será paga antes de embarcar, e haverá painéis online com informações sobre as linhas.

Percursos e estações

Corredor Campo Grande:

  • Terminal Mercado
  • Estação Rodoviária
  • Parada Bonfim
  • Parada Alberto Sarmento
  • Parada Vila Teixeira (pouco antes da interligação com Corredor Perimetral)
  • Parada Jardim Aurélia
  • Parada Jardim Garcia
  • Estação Jardim Londres
  • Parada Roseiras/PUCC
  • Estação Jardim Ipaussurama
  • Parada Bandeirantes
  • Parada Bela Aliança
  • Estação Jardim Satélite Íris
  • Parada Jardim Florence
  • Parada Jardim Rossin
  • Parada Nova Esperança
  • Terminal Campo Grande
  • Terminal Itajaí

Corredor Ouro Verde:

  • Terminal Central de Campinas
  • Estação João Jorge
  • Parada Mário Gatti
  • Estação São Bernardo
  • Parada Parque Industrial
  • Estação Anhanguera
  • Parada Vila Rica
  • Estação Campos Elíseos (interligação com Corredor Perimetral)
  • Parada Piracicaba
  • Estação Santa Lúcia
  • Parada Capivari
  • Parada Morumbi
  • Terminal Ouro Verde
  • Parada Coaciara
  • Parada Arymana
  • Parada Vista Alegre
  • Parada São José
  • Parada Campina Verde
  • Terminal Vida Nova

Corredor Perimetral:

  • Parada Vila Aurocan (próximo à interligação com Corredor Campo Grande)
  • Parada Jardim Miranda
  • Parada Cidade Jardim
  • Parada Pompeia
  • Estação Campos Elíseos (interligação com Corredor Ouro Verde)

Justificativas para a adoção do sistema:

  • Melhor adaptado às características geométricas do sistema viário na cidade;
  • Menor custo de implantação, quando comparado a outros modais;
  • Capacidade de atender adequadamente às demandas existentes e projetadas;
  • Maior flexibilidade para atender diferentes demandas;
  • Possibilidade de atender diversos serviços projetados (linhas expressas, semiexpressas, paradoras).

BRT Campinas Projeto

O BRT (Bus Rapid Transit), ou Transporte Rápido por Ônibus, é um sistema de transporte coletivo de passageiros que proporciona mobilidade urbana rápida, confortável, segura e eficiente por meio de infraestrutura segregada com prioridade de ultrapassagem, operação rápida e frequente, excelência em marketing e serviço ao usuário.



O sistema BRT não propõe apenas uma mudança na frota ou na infraestrutura do transporte público coletivo. Mas sim um conjunto de mudanças que juntas formam um novo conceito de mobilidade urbana. A implementação de sistemas de trânsito de alto desempenho, eficientes e ecologicamente sustentáveis consta mundialmente da agenda política de planejadores urbanos e ambientais.

Nesse sistema deve ser realizada a substituição permanente do trânsito individual por um atrativo transporte coletivo, promovida a segurança e a proteção para os seus passageiros, a redução de CO² bem como a diminuição de congestionamentos.

Para isso, não há nada mais adequado do que soluções BRT, realizáveis a médio e longo prazo com investimento moderado. São conceitos que se integram homogeneamente nas estruturas urbanas, em tempo hábil como solução plena ou também por etapas.

O sistema BRT foi criado em 1974 pelo arquiteto e na ocasião prefeito da cidade, Jaime Lerner, em Curitiba, no Paraná. As mudanças transformaram a capital em uma cidade de sucesso urbano, renomada em todo mundo.

Junto ao BRT vieram projetos sociais inovadores, zonas de pedestres e espaços verdes, além disso, muitas outras cidades brasileiras seguiram o exemplo com sistemas básicos, como São Paulo, Porto Alegre e Belo Horizonte.

Curitiba possui uma população de 1,7 milhão de habitantes. A Região Metropolitana é formada por 26 municípios e possui 3,1 milhões de habitantes (IBGE,2010). O sistema de transporte coletivo de Curitiba é integrado ao sistema viário e ao uso do solo. Ele é formado por linhas expressas, alimentadoras, interbairros e diretas. Atualmente 2 milhões de passageiros utilizam diariamente o Sistema Integrado de Transporte Coletivo, que é composto por 1.980 ônibus atendendo 395 linhas.

BRT Campinas Obras

As obras do Sistema BRT (Bus Rapid Transit, transporte rápido por ônibus), o Rapidão de Campinas, já estão em andamento. A entrega dos corredores finalizados está prevista para o primeiro semestre de 2020.

O Corredor Ouro Verde terá 14,6 km de extensão, partindo do Terminal Central (Viaduto Miguel Vicente Cury) e seguindo por João Jorge, Amoreiras, Piracicaba, Ruy Rodriguez e Camucim até o Terminal Vida Nova.

O Corredor Campo Grande vai totalizar 17,9 km, iniciando nas proximidades do Terminal Mercado. Ele passará próximo ao Terminal Multimodal Ramos de Azevedo (Rodoviária de Campinas) e pelo leito desativado do antigo VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), chegando à Estação Jardim Aurélia. A partir daí, seguirá pela Avenida John Boyd Dunlop até o Terminal Itajaí.

Esses dois corredores serão interligados pelo Corredor Perimetral, de 4,1 km, que começará na futura Estação Campos Elíseos e continuará pelo leito desativado do VLT até a Vila Aurocan.

BRT Campinas Licitação

Campinas foi um dos municípios contemplados pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC Mobilidade Grandes Cidades), com recursos destinados à implantação de corredores exclusivos para o transporte de passageiros no padrão BRT. Finalizados os projetos básicos, em 2015, teve início a etapa da licitação, para a contratação dos projetos executivos e das obras. Inicialmente orçado em R$ 549.621.331,19, o BRT saiu ao custo de R$ 451.455.047,06.

BRT Campinas Vídeo

BRT Campinas Fotos

BRT Campinas Fotos

BRT Campinas Mapa

BRT Campinas Mapa

Outras informações e site

BRT Campinas
5 (100%) 1 voto